segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

O GATUNO MAIS CRUEL DO MUNDO!!!


José Eduardo dos Santos apontado como um dos Homens mais rico de Angola


Luanda - Na sua edição que Hoje saiu as ruas, o Jornal “Financial Time”, crê que o Presidente José Eduardo dos Santos, é um dos homens mais ricos de Angola.
A matéria elaborada pelo jornalista John Reed, não da sustento algum sobre a suposta riqueza atribuída ao Chefe de estado Angolano, preferindo destacar, sobre a falta de transparência das receitas do Petróleo. Aquele matutino, salienta que a ONG, Global Witness, tem estado apontar o executivo angolano “como um dos países mais corrupto do Mundo”.

Entretanto, a 14 de Maio de 2003, o eng. Jose Eduardo Dos Santos, nas vestes de Presidente do MPLA, dizia que a “conquista da paz colocou-nos numa posição mais vantajosa e impõe renovadas obrigações e responsabilidades ao MPLA, enquanto Partido vencedor das últimas eleições.” Jose Eduardo Do Santos enumerava tres os os cinco grandes desafios que se colocam a Angola, nomeadamente:
1. A consolidação da Paz, que engloba a promoção da reconciliação nacional e a reconstrução do país;
 2. A consolidação da Democracia e do Estado de Direito e o respeito pelos Direitos Humanos;
3. A boa governação, que se traduza numa gestão eficiente e transparente da despesa pública e na utilização racional e sustentável dos recursos humanos, tendo no seu epicentro o cidadão angolano, as suas aspirações individuais e colectivas;
4. A redução da intervenção directa do Estado na economia, em troca do reforço do seu papel regulador, propiciando o crescimento económico sustentável, o aumento da riqueza nacional e o combate ao desemprego e à fome;
 5. As relações políticas e económicas regionais e internacionais que lhe garantam estabilidade e desenvolvimento.

Biografia O presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, completou no mes passado 26 anos no cargo, depois de ter sido empossado a 21 de Setembro de 1979 na sequência da morte de Agostinho Neto, o primeiro presidente do país depois da independência.

José Eduardo dos Santos é actualmente um dos políticos há mais tempo no poder no continente africano, sendo apenas ultrapassado por Omar Bongo, que é presidente do Gabão há 38 anos, e por Muammar Kadhafi, que preside aos destinos da Líbia há 36 anos.

 O aniversário da tomada de posse do presidente angolano não é, no entanto, assinalado com nenhuma iniciativa especial no país, ao contrário do que sucede, por exemplo, com a data do seu nascimento, que é comemorada com um extenso conjunto de iniciativas que se prolongam por várias semanas.

José Eduardo dos Santos tinha 37 anos quando, a 21 de Setembro de 1979, foi investido no cargo de presidente da República, sucedendo a António Agostinho Neto, falecido poucos dias antes em Moscovo na sequência de uma intervenção cirúrgica.

 Na mesma altura, assumiu as funções de presidente do MPLA, partido no poder em Angola desde a independência do país, cargo que ainda mantém actualmente. Na sequência dos Acordos de Bicesse, assinados em Lisboa a 31 de Maio de 1991, realizaram-se em Angola em Setembro de 1992 as primeiras eleições gerais no país, tendo José Eduardo dos Santos concorrido à Presidência da República.

Na primeira volta, José Eduardo dos Santos venceu com 49 por cento dos votos, tendo Jonas Savimbi, então líder da UNITA, conquistado o segundo lugar, com 41 por cento dos votos.
Esta votação obrigava a uma segunda volta das presidenciais, que nunca se chegou a realizar devido ao reinício do conflito armado na sequência da rejeição dos resultados eleitorais pela UNITA. Na impossibilidade de se encerrar o processo eleitoral, José Eduardo dos Santos manteve-se como Presidente da República.

Em Agosto de 2001, anunciou publicamente que não tencionava voltar a candidatar-se ao cargo quando existissem condições no país para realizar novamente eleições. Na sequência do fim do conflito armado, em Abril de 2002, Angola está actualmente a preparar a realização das próximas eleições presidenciais e legislativas, que se prevê que ocorram em 2006.

 A generalidade dos analistas políticos angolanos tem vindo a manifestar a convicção de que José Eduardo dos Santos deverá ser o candidato do MPLA nas presidenciais, mas o actual presidente angolano não voltou a referir-se ao assunto desde o discurso que proferiu em Agosto de 2001.



Fonte: Finantial Times/Lusa/Angola.org